Ali Babá e os seus 40 (Simone Sá Pinto)

Ali Babá e seus 40 (dedicada a todos que completaram 40 anos)

   
 
Aos 40 só montanha russa
O frio na barriga aguça
Ficaram para traz o primeiro beijo e paixão
Tudo ilusão
Gostosas eu sei
Que depois arrancaram lágrimas
Jogando-nos no chão
 
Culpas, medos, incertezas – Não mais aos 40
Como o ditado “Depois dos 40 ninguém agüenta”
Afinal as decisões são de nossa responsabilidade
E aí é que a vida começa
Não há quem impeça
Impossível maior liberdade
 
Pena que não pensávamos assim com o corpo mais novo?
Odiávamos o nosso corpo lembra?
Agora é a fase do que se dane. A ave saiu do ovo.
A sabedoria é o que à beleza alimenta
 
Esta poesia dedico a todos que completaram 40 anos.
Ali Babá e os seus 40
 
Que encarcerem os ladrões de nossa personalidade
Encontramos o baú do tesouro
E agora ricos a felicidade a gente inventa
Anúncios

Comentários encerrados.