Ovo Não! (Simone Sá Pinto)

Mães… Tem mãe de tudo quanto é gênero, número e grau.
Não basta ter esse título para ter crédito. Tem mãe que joga filho no lixo! “Não basta ser mãe, tem que participar.”
 
Por esse motivo é que hoje, véspera do dia das mães, publico uma poesia não tão agradável sobre essas e amanhã que será o dia oficial, publicarei uma homenageando a minha.
 
Espero que gostem.
 
 
Ovo Não!
 
“Mamãe, mamãe, mamãe… O avental todo sujo de ovo”
Para, para, para!
 
Que avental sujo é esse?
Que atolação é essa?
Não sabe nem quebrar um ovo sem sujar o avental?
 
E de onde tirou a idéia de que podia colocar filho no mundo?
Nem sequer sabe quebrar ovo!
 
Faça-me o favor!!!
 
Imagine se ainda tivesse que trabalhar fora, estar sempre na moda, magra, por dentro dos assuntos mundiais, ser a melhor na cama etc. e tal?
 
Não sabe nem quebrar ovo.
Porque botou filho no mundo?
 
Não me venha agora jogar culpa em cima de mim.
Tô fora!
Vá lavar o seu aventalzinho e segue o teu caminho.
 
Eu vou seguir o meu, valeu?
Anúncios

Os comentários estão desativados.