O poder de uma Diva

Abri o blog Ooo Garra em abril com uma matéria chamada “Devoção a Luíza Dionízio” (estou republicando abaixo), eu havia ido ao show de lançamento do CD Devoção da cantora e embevecida não me contive e publiquei minha opinião sobre o evento.
 
Luíza que se dedicou totalmente ao samba por vota de 1998 canta sábado sim, sábado não no Carioca da Gema. Lá ela não apresenta seu Cd e sim um repertório de samba variado. E nesse sábado voltei a vê-la.
 
Lembro-me que quando assisti ao show dela no Rival, eu a disse: Luíza, esse ano é seu. Não tem para ninguém você vai estourar. Eu não estava errada.
 
De lá para cá Luíza já foi indicada como Melhor Cantora de Samba no Prêmio de Música Brasileira 2010, se apresentando no Municipal, lançou seu Cd no Samba no Sitio em Jacarépaguá, foi escolhida a Melhor Cantora de Samba, pelo Troféu Rádio Nacional Dorina Ponto Samba, para 2009 e 2010, e recebeu Troféu Capital Cultural pelo melhor show realizado no Carioca da Gema em 2009. Tudo isso lhe rendeu matérias em rádios, jornal O globo, revista Veja etc.
 
Falando sobre a noite de sábado onde fiquei até as três e meia da manhã (impossível ir embora enquanto ela ainda está no palco), tudo o que tenho a declarar é que ela cantou de tudo. Como: Conto de Areia, Lenda das Sereias, Meu Guri, Vai Vadiar, Não Sou Mais Disso, O que é o que é, Zé do Caroço, Aquele Abraço, Deixa isso pra lá, Fato Consumado, Coração Leviano, Samba de Arerê, Chora, entre outras, e penso que se Clara Nunes e Gonzaguinha estivessem vivos, e se Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Chico Buarque, Paulinho da Viola, Djavan, Jair Rodrigues, Gilberto Gil estivessem presentes, não só teriam se divertido bastante, como teriam se sentido lisonjeados ao vê-la interpretando suas músicas.
 
Repito Luíza não canta. Ela vive. Ela sente. Ela transpira a música. Ela te comove, entranha na sua pele. Enche o palco e o seu coração. Sua voz é de uma potência de uma cantora de Blues cantando Samba. Uma coisa inimaginável. Só vendo mesmo para entender.
 
Já possui mais de 2.000 cds independentes vendidos. SEM DIVULGAÇÃO. Onde estão as gravadoras????!!!!!. O que estão esperando para lançarem essa Diva?
 
Como sempre, para que não fique apenas a minha opinião e pareça que estou sendo parcial, publico abaixo além da matéria que abri meu Blog, outras de outras pessoas para que seja confirmado o que estou dizendo.
 
E mais uma vez, parabéns Luíza, você tem muita Garra!
 
 

Revista Veja – Julio Cesar de Barros 21/09/2010

A cantora Luiza Dionizio, indicada como Melhor Cantora de Samba no Prêmio de Música Brasileira 2010, lança seu CD Devoção no Samba no Sítio, em Jacarepaguá, no próximo domingo, 26, a partir das 13 horas.  Surica e Noca da Portela são seus convidados. O CD de Luiza é recheado de sambas de cepa nobre, entre os quais alguns de autoria dos consagrados Wilson Moreira, Elton Medeiros, Wanderley Monteiro, Martinho da Vila, Ratinho, Délcio Carvalho e Luís Carlos da Vila. Os bambas do Batuque na Cozinha, Alex Ribeiro, Aninha Portal, Léo Russo, Ircéia Pagodinho, Ronni do Carmo, João Martins, Ciraninho, Rosi Guará e Marquinhos PQD completam o time de cobras-criadas. No Casarão dos Arcos, Estrada do Guanumbi, 722, Freguesia – Jacarepaguá. Ouça um pouco da voz aveludada de Luiza.
 

Blog Notas musicais – Jornalista Mauro Ferreira 

Resenha de Show
Título: Devoção
Artista: Luiza Dionizio (em fotos de Mauro Ferreira)
Local: Teatro Rival (RJ)
Data: 14 de abril de 2010
Cotação: * * * *

Em show (extremamente) bem amarrado, Luiza Dionizio mostrou que também é fiel devota dos ritos do palco. Sua luminosa única apresentação no Teatro Rival (RJ), na noite de 14 de abril de 2010, põe a cantora carioca no time das intérpretes que aliam boa voz a uma bela presença cênica. O show Devoção fez crescer o repertório do recém-lançado CD homônimo. Tal como a seleção do disco, o roteiro jamais patina na obviedade. Luiza resistiu à tentação de incluir sucessos batidos do samba para se comunicar com mais facilidade com a plateia. A linha afro costura o roteiro – aberto com a Prece a Oxum que remete ao envolvente samba Prece a Xangô (Nelson Rufino e Zé Luiz do Império) feita já no bloco final – que foi regido também pela participação realmente especial de Fátima Guedes em Santa Bárbara (com gestual e vocal fortes) e Lua Brasileira, músicas da lavra sensível da compositora.
Já em um dos números iniciais, Conceição da Praia (Luiz Carlos Máxima), Luiza rodopiou pelo palco do Rival e expôs sua vivaz presença cênica. Além de exaltar a verdadeira devoção ao samba, o link de Alma (Ratinho) com Pintura sem Arte (Candeia) revelou o perfeito encadeamento do roteiro. Que fez ressoar os tambores de Minas para linkar Reis e Rainhas do Maracatu (Novelli, Fran, Milton Nascimento e Nelson Ângelo) a Rainha Negra, o tema em que Moacyr Luz e Aldir Blanc celebram a figura ancestral de Clementina de Jesus (1901 – 1987), a mãe Quelé. Como o disco Devoção, o show reiterou a beleza do samba Tempos Depois (Wanderley Monteiro e Nelson Rufino), destaque do repertório. Já Pensando Bem (João de Aquino e Martinho da Vila) ganhou mais densidade no palco. Com as palmas da platéia, a cantora mergulho na cadência meio baiana de Mar de Jangada, parceria de Evandro Lima com o mesmo Toninho Nascimento que fez (com Romildo) Fuzuê, lado B do repertório de Clara Nunes (1942 – 1983) que ressurge imponente na voz de Luiza. Que, devota de Luiz Carlos da Vila (1949 – 2008), dedicou bloco ao um dos mais ilustre poetas do samba. A cantora recitou alguns versos de Além da Razão (Sombrinha, Sombra e Luiza Carlos da Vila), emocionou ao se emocionar com as cores poéticas de Arco-Íris (Luiz Carlos da Vila e Sombrinha), se envolveu nos Braços de Lã (Luiz Carlos da Vila) e saudou o bairro de ambos, a Vila da Penha, na romantizada Vila do meu Coração (em que os versos do saudoso Luiz e do xará Luiz Carlos Máximo superam muito a melodia). No fim, Festa da Gente (Wanderley Monteiro e Adalto Magalha) reiterou a comunhão que uniu artista, banda e público em torno da devoção ao bom samba.

Blog Ooo Garra – Simone Sá Pinto (Publicitária/Produtora)

17 de Abril
Momento totalmente histórico. Se eu dissesse que estava lá para ocupar espaço, encher teatro estaria mentindo.Teatro Rival, quarta feira, 14 de 2010 às 20:00h –
Poderia, caso houvessem me solicitado.  Mas não. Fui, pois ao escutar o CD de Luiza Dionízio não haveria outra escapatória. O CD mesmo fora do aparelho se encostado ao seu ouvido pulsa e você é capaz de ouvir a batida do coração da cantora.
Impressionada resolvi conferir de perto.
Não posso usar a palavra surpresa, pois já me era esperado, mas posso dizer que depois que a Deusa (uma vez que o CD é intitulado Devoção) aparece, não tem como olhar para mais nada, você se esquece de onde está.
O show começa com muita dança afro e saudação a Deuses africanos, samba sim, mas o timbre de voz e a interpretação são tão fortes que te confundem se está vendo samba, blues ou o que.  A sensação é de que não precisa de platéia para encher o teatro. Luiza da conta com sua alma de lotar um maracanã.
Em determinado momento as luzes abaixam e Luiza até então esfuziante, se acalma e vagarosamente caminha ao canto esquerdo do palco. Pega um xale, delicadamente se ajeita, senta e canta Pensando Bem (João de Aquino/Martinho da Vila).
A energia é tanta que você não sabe se chora se quer que ela continue, ou acabe logo para poder voltar a respirar.  Não sabe se é Luiza ou Bessie Smith e se lembra: opa isso aqui é samba.
Com vinte anos de experiência profissional tendo passado por rádio e outras produções já vi muito artista se apresentar e estive em bastidores de muitos shows, pode parecer um tanto exagerado o que vou dizer, mas até hoje se eu tiver que fazer alguma comparação com a incomparável eu diria que só vi duas pessoas cantarem com a mesma intensidade – Maria Bethânia e Janis Joplin.
Ainda bem que fui, tenho certeza que esse foi o primeiro de muitos, afinal não tem como tanta potência e Devoção ficarem trancadas naquele único dia. Mas eu poderei ter o orgulho em dizer que estava no primeiro show do CD espero que você possa dizer que estava no segundo.

Matérias e outros

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s