Amizade II = Pen Drive, TV Plasma, Wi-Fi e outros gadgets

Sinto-me o Alien mais retardado do meu planeta. Ou melhor, do meu planeta não, pois lá esse tipo de coisa não acontece. Meus comparsas de lá tem mais o que fazer. Mas que estou com a impressão de ser um idiota nesse que aqui estou, ah isso estou sim.

Eu aqui achando que ter amigo era uma coisa legal. Que as pessoas deviam ser amigas e ponto, porque é ‘maneiro’, gostoso, legal contar com o outro (coisa que não acontece mais como comentei em post anterior), e tem humano cientista se debruçando em estudos para analisar isso como se fosse algo a ser estudado.

Socorro! Não dá! Tenha pena desse pobre Alien… A cada dia que passa meu anseio de voltar ao planeta natal aumenta…

Numa boa, cientista estudando amizade ao invés de cura de doença. Por que não estudam uma forma de vocês humanos viajarem no tempo, como eu? Seria muito mais útil.

Sim, me dei ao trabalho de debruçar a extensa matéria publicada na Revista SUPERinteressante, e só estou vivo, pois essa que me publica, tem em casa chás que ajudam a combater náusea. Caso contrário meu verde sangue já teria subido à cabeça.

Como me falta paciência para resumir, publico abaixo a matéria na íntegra. Assim poderão constatar que hoje ter amigo é tão necessário quanto comprar uma TV Plasma, utensílios padrão Wi-Fi, Ipod, etc e tal. Caso contrário pode ter graves problemas com trabalho, saúde e ‘escambau a quatro’.

Os estudos são sérios e embasados… Mencionam a ativação em uma amizade de substância chamada ocitocina que faz você ter a necessidade orgânica em se relacionar. Vai ‘ao infinito e além’ explicando por que mulheres conseguem fazer amizades mais profundas, discutem o fato de ser possível ou não amizade entre homens e mulheres.

Limitam a quantidade de amigos que um humano pode ter a 150 quando cruzam a ocitocina com o tamanho do neocórtex (área responsável pelo pensamento consciente). Misturam a tralha toda com estudos de filósofos antigos como: Confúcio, Platão e Aristóteles. Comparam com time de futebol, e afirmam que faz bem a saúde, evitando problemas cardíacos, derrames, pressão sanguínea, perda de peso, etc. e tal.

Lógico que não param… Falam de Facebook, Twiter… Como amizades novas fazem melhor a saúde que antigas… Ou seja, “troque seu amigo velho por um amigo novo pobre… sem parente sem carinho sem…” ai… ai …

Agora, ‘amigo é para essas coisas olhe só nós dois aqui… Estamos presos em um elevador’!!! O que é melhor? ‘Meu caro amigo me responda, por favor’… Apertar o botão de descer no elevador, pois o marciano grita ‘alô, alô, estou falando da terra, e prá variar estamos em guerra e você não imagina a loucura’, ou o de subir para outra galáxia?

Eu é que não sei. Só sei, que quando foi dito que ‘amigo era coisa para se guardar no lado esquerdo do peito’ pelo visto era premonição. Pois cientistas acabam de ‘Ó’ descobrir que amizade cura doenças cardíacas. (ia colocar risos aqui, mas tá complicado achar graça, desisti)

Vocês me perdoem, estou publicando a matéria na integra abaixo para os que têm paciência para essas coisas SUPER-HÍPER-MEGA-interessantes, comprovarem o que li.

Vou me dar o direito de chamar já a galera do M.I.B. com aquele aparelhinho de apagar o que viu e tratar de esquecer essa ‘tonga da mironga do cabuletê’.

Quero mais é que essa tal de ocitocina vá pastar em outra piscina, enquanto canto e me divirto com amigos sem pensar nessa sabatina. Meu negócio é estar ao lado na ‘alegria e na tristeza’, e no mais, que o mundo se acabe em confete, serpentina e purpurina.

E depois… O ET sou eu?!!?

Prefiro o rótulo de ET cafona ‘amante à moda antiga’, que ET filósofo e cientista desocupado.  (Ei cientistas… Continuem por esse caminho que logo, logo, irão descobrir a cura da AIDS valeu?)

**** E o que mais dói é que a publicadora se ‘amarra’ na MEGAinteressante! Não entendo por que não arruma um blog pra escrever, ou outra coisa útil pra fazer. (?!?!)

Se acredita em amizade sem surto… Por favor clique abaixo da matéria em uma das chaves de compartilhamento.

Abaixo matéria na íntegra para quem tem sangue de baratas. O meu é verde e já ficou grená de bolinhas laranja fosforescente. Aff…

****Para ler basta clicar nas imagens.





Anúncios

1 Comentário »

  1. Sandra Reis said

    Depois de seu comentário, não tive a menor paciência para ler o artigo da revista. Parece-me tão óbvio o bem que os amigos (de verdade) nos fazem. Ter alguém para desabafar e contar as mágoas sem censura ou medo, poder chorar sem a menor vergonha, falar sobre todas as coisas – profundas e banais. Rir juntos das coisas mais simples.
    Como delimitar o número ideal de meus amigos? Como posso descartar amigos de longa data, que vivenciaram comigo os mais importantes momentos da minha vida, só porque eles não me fazem mais produzir ocitocina? “Me poupe”.
    Senhores cientistas, por favor, procurem algo mais importante para pesquisarem!

RSS feed for comments on this post · TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s