Solidão? Diria que não.

*** Por Simone Sá Pinto


Guarda-Chuva (Simone Sá Pinto)


Quanta gente ao redor

Tanta gente na rua

Tanta gente na vida

Tanta gente no coração

 
 

Solidão

Amigos, colegas, conhecidos

Solidão

Vazio intenso

Buraco parecendo sem saída

 
 

Batemos à porta

Tocamos a campainha

Fazemos telefonemas

Enviamos mensagens

 
 

Solidão

 
 

Rodeado de amigos

Rodeado por família

Rodeado

 
 

Solidão

 
 

Algo bate forte

Está dentro do peito

Fala incessantemente

 
 

Solidão?

Não

Tempestade?

Não

Basta o guarda-chuva abrir

O vento não lhe deixará sucumbir


***Pensamentos:

Temos tantos amigos e porque nos sentimos por vezes tão sozinhos? Estamos escutando nosso coração? Não seria uma boa idéia seguir nosso instinto que do outro a opinião?

Opiniões são destrutivas? Diria que não. Porém importante saber aproveitar o que de melhor foi aconselhado. Entender a intenção.

Solidão? Em meu pensamento apenas sentimos quando não sabemos para onde estamos seguindo. Se encontrarmos na vida um “para que”, um motivo, objetivo não sentiremos solidão. Conosco sempre teremos nosso maior amigo – o sentido de estar vivo.

*** Segue belíssimo curta para ilustrar o post. Não deixem de abrir, verão que ao abrir o guarda-chuva, irão poder dormir.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s