Crazy? Lord Jim – Conrad, Herman Hesse – Demian, Crazy – Simple Plan

***Por Simone Sá Pinto.

“Quando nos esforçamos por compreender a sede intima de um coração de homem é que percebemos quão incompreensíveis, hesitantes e nebulosos são os seres que compartilham conosco do espetáculo das estrelas e do calor do sol. Dir-se-ia que a solidão é uma condição terrível e absoluta da existência.” (Lord Jim – Conrad)

Embora cercados de amigos, cercados de pessoas, sempre temos a impressão de estarmos sozinhos. Porque aconteceria tal sentimento se há tanta gente ao nosso redor? Tantos queridos?

A mente humana é única, isso com certeza. E por mais que estejamos cercados, por mais que encontremos na vida pessoas as quais se pareçam conosco elas nunca serão exatamente clones nossos. Nunca irão pensar da mesma forma que pensamos. Algumas coisas passam apenas em nossas próprias mentes, gerando sentimento de solidão.

Achar que estamos sozinhos, não é em minha opinião, a forma mais correta de encarar o fato. A forma é entender que somos, sim, diferentes e assim sendo, nos completamos formando um todo.

Imaginem, se todos pensassem da mesma forma, o mundo seria uma grande chatice. Não haveria mais o que adicionar uns aos outros.

Já mencionei esse assunto em outro post, e na verdade venho em posts sendo repetitiva quando digo que a diferença é fundamental. Porque faço isso? Pois acredito que essa é a peça chave para a grande saída. A solução das soluções!

O entendimento de que as pessoas são diferentes, que sim, podemos gostar delas com suas diferenças, que devemos aprender a nos comportar respeitando a diferença do outro, e principalmente nos livrar do preconceito e ter a mente aberta o suficiente para verificar se naquela diferença não há algo que possa nos complementar.

No mundo que vivemos hoje, não sei o que se passa, que as pessoas se amarram em suas opiniões como verdade absoluta, e simplesmente não escuta a outra. Me interessa, e muito, saber porque alguém acha que a sua opinião É a correta.

Como citado por Herman Hesse em seu livro Demian:

“O proibido não é, pois eterno e sim sujeito a mudanças… cada um de nós tem que encontrar por si mesmo o “permitido” e o “proibido” relativamente à própria pessoa – o que é proibido a cada um de nós. Podemos deixar de fazer tudo o que for proibido e sermos, a despeito disso, um resumado patife. E vice-versa. – Em suma, tudo não passa de uma questão de comodidade! Aquele que acha mais cômodo não ter que pensar por si mesmo e ser seu próprio juiz, acaba por submeter-se às proibições vigentes. Acha isso mais simples. Mas há outros que sentem em si mesmos a sua própria lei, e consideram proibidas certas coisas que os homens de bem perpetram a todo instante e permitem outras sobre as quais recai uma geral interdição. Cada qual tem que responder por si mesmo.”

Se pensarmos nessa citação, não estariam as pessoas que tomam as coisas como verdade absoluta, achando mais cômodo simplesmente seguir as proibições vigentes do que parar para pensar e se questionar? Não seria comodidade?

E quanto aos que consideram certas coisas que os homens de bem perpetram a todo instante como “permitido” no lugar de “proibido”? Isso não as faria sentir solidão, uma vez que vivem em um mundo onde é seguida a lei humana vigente?

A pergunta que não que não quer calar é: Tanto em um caso quanto no outro, somos sempre os mesmos? Ou mudamos ao longo da vida conforme nossas experiências? Acredito que mudamos e muito. E se este é o caso, seria mais prudente respeitar o próximo com seus “proibidos” e “permitidos” pessoais… Ou será que estou ‘viajando’?

Prefiro como de costume, deixar o pensamento e reflexão sobre o assunto com vocês. No entanto, finalizo com uma canção que o Alien Garra costumava cantar enquanto estava aqui em casa:

“Verdinhos, roxinhos, e abobrinhas, nós somos, nós somos, irmãos…” (risos)

**** Segue Crazy com Simple Plan, e letra traduzida. Achei apropriada para ilustrar o post.

Crazy – Simple Plan

Me diga o que há de errado com a sociedade

Quando em todos lugares que eu olho eu vejo

Garotas morrendo para estar na TV

Elas não pararão até

Terem alcançado seus sonhos

Pílulas para emagrecer, cirurgias

Fotos editadas para as revistas

Dizendo a elas como elas devem ser

Isso não faz sentido para mim

Todos estão ficando loucos?

Alguém pode me salvar?

Alguém pode me dizer o que está acontecendo?

Me diga o que está acontecendo

Se você abrir seus olhos

Você verá que alguma coisa está errada

Eu acho que as coisas não são como costumavam ser

Não há mais famílias normais

Os pais agem como inimigos

Fazendo as crianças se sentirem como se fosse a 3ª guerra mundial

Ninguém se preocupa, ninguém está aqui

Eu acho que todos nós somos muito condenados ao trabalho

Dinheiro é a nossa prioridade

Isso não faz sentido pra mim

Todos estão ficando loucos?

Alguém pode me salvar?

Alguém pode me dizer o que está acontecendo?

Me diga o que está acontecendo

Se você abrir seus olhos

você verá que alguma coisa está errada

Todos estão ficando loucos? [x2]

Me diga o que há de errado com a sociedade

Quando em todos lugares que eu olho eu vejo

Garotos ricos dirigindo grandes carros

Enquanto crianças estão passando fome nas ruas

Ninguém se preocupa

Ninguém gosta de dividir

Eu acho a vida injusta

Todos estão ficando loucos?

Alguém pode me salvar?

Alguém pode me dizer o que está acontecendo?

Me diga o que está acontecendo

Se você abrir seus olhos

Você verá que alguma coisa

Alguma coisa está errada

Todos estão ficando loucos?

Alguém pode me dizer o que está acontecendo?

Me diga o que está acontecendo

Se você abrir os seus olhos

você verá que alguma coisa está errada

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s