Engarrafamento. Lágrima engarrafada não vende.

***Por Simone Sá Pinto.

Bem na verdade, por Kau Mascarenhas, isso sim.

Hoje novamente trago a vocês texto retirado do livro “Mudando a vida para Melhor” de Kau já citado por diversas vezes aqui no blog.

Repetir? Falta de imaginação? Bem, quem lê o Garra está pra lá de cansado de saber que o caso não é esse. Mas publicarei o livro na íntegra se julgar que o que estou colocando aqui é bom e deve ser divulgado.

Hoje sigo com “O Menino no Canto da Sala”, no entanto iniciarei com algumas palavras do livro que antecedem ao texto.

*****************

“Aquele que se ama busca horizontes maiores. Tem ambições bem administradas e, ao mesmo tempo em que sabe valorizar o que já chegou, sente-se impulsionado a obter da vida novas conquistas em diversos âmbitos.”

Que eu possa dizer com toda convicção:

Eu me amo e sou correspondido.


O Menino no canto da sala

No canto da sala chora um menino.

E por que não abriram a janela

por onde poderia ver o sol com a luz dourada

de tanto carecia?

Ah, poruque ela também poderia queimá-lo

e fazê-lo infeliz.

No entanto, indicaram botões

que acendem e apagam lâmpadas frias,

amarelas e feiticeiras,

que encantam, acomodam e consolam.

E agora ele chora infeliz, seu choro tímido e feio.

 
 

No canto da sala soluça um menino.

 
 

E porque razão não lhe mostram a porta?

que se abre para o jardim

com papoulas, crisântemos e rosas tão perfumadas?

Ah, por causa das ervas daninhas e dos espinhos.

Já pensou se o menino viesse a gostar justamente deles?

Acabaria ferido.

Todavia, deixaram que ele limpasse a poeira

das flores sobre a mesa

que permanecessem mudas e bobas

a fingir q tem viço e perfume.

E agora ele soluça ferido seu soluço tímido e feio.

 
 

No canto da sala agora grita um menino.

E ainda não lhe mostraram outros caminhos

onde poderia trilhar jornadas de coragem, de feliz aventura,

de quedas e escaladas?

Ah! Porque tantos mundos poderiam confundi-lo

e fazer dele perdido.

Mas apontaram uma estrada bem certa, pavimentada, retilínea,

que faz qualquer um correr com tranqüilidade e com segurança

para lugar nenhum.

E agora ele grita um grito tímido e feio.

 
 

***Reflexão de Kau:

Você já pode abrir a janela para seu menino olhar o jardim?

Que tal também abrir a porta?

E melhor: quem sabe já é chegado o momento de apresentar-lhe novos caminhos?

Você ama essa criança que está no canto da sua sala interior?

Você pode fazer algo por ela agora. Transforme-se.

 
 

***Minha dica:

Lágrima engarrafada não vende. Chorar faz parte do sentimento humano. Chore quando necessário, saiba o momento de se reerguer, se amar e seguir. A vida lhe espera.

~ Fico por aqui com o meu sincero agradecimento a luz de Kau Mascarenhas.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Kau said

    Carissima Simone! Sempre me sinto tocado e honrado quando vc publica algum dos meus textos em seu blog. E este… ah este… é um dos meus “filhos” mais queridos. Grato sempre! Que seu dia seja pleno de crescimento e descobertas. Força, paz e foco lhe desejo. Força das ondas que esculpem falésias, para construir o destino ao invés de apenas aceitar a biografia. Paz para ser como o lago manso que só assim reflete a magnitude azul do céu. E foco para mirar o movimento revolto das ondas ou a placidez serena da superficie do lago, a depender da ocasião e do desejo da alma.
    Beijo e Luz, sempre!

RSS feed for comments on this post · TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s