Archive for Uncategorized

+ PRESENÇA

A forma ideal de viver com e alcançar os objetivos desejados é estar em estado de PRESENÇA. Leva-se em consideração que o momento anterior já é passado e que o que está por vir é futuro e não podemos controlar muito. Apenas fazer planos.

Viver por demais no futuro gera ansiedade, e no passado depressão. O ideal é ter GARRA e cumprir as metas delineadas com PRESENÇA, ou seja o máximo de foco possível. Sem deixar que outros pensamentos interrompam o que almeja. Acreditando em si.

Com intenção de promover ainda mais essa ideia, criei uma página profissional no Facebook. Aqueles que fazem parte da rede podem ir lá, curtir e indicar aos amigos.

o link é: https://www.facebook.com/Coach.Simone.Sa.Pinto?ref=hl

Image

Anúncios

Deixe um comentário

Meta-se em 2014! Sabe como?

Ajudando a arrumar as coisas para o almoço de enterro dos ossos. Coisa que não entendo, pois não tem osso algum para enterrar, olhei em volta e me dei conta. É 2014! Coisa estranha.

Já estamos tão acostumados a pirotecnia, às noticias televisivas, ao corre-corre de compras, roupa clara, peça de roupa nova etc., que ficamos com uma confusão mental onde não se percebe que um ano acabou e agora vem outro com talvez tudo novamente, e os mesmos meses para vivermos.

Adoro pensar como muita gente coloca sua vida nas crendices populares. De minha parte nada contra, tenho as minhas também.  Fico é imaginando uma pessoa meia noite, comendo lentilha, 12 uvas (guardando o caroço), jogando flor no mar, beijando alguém na boca (com a lentilha e as uvas) e ao mesmo tempo pulando sete ondas com o pé direito. Sinceramente se alguém conseguir isso nem precisa de mais nada. É tão bom em coordenação multitarefas que está pronto para ganhar muito dinheiro na vida (risos).

Sim estamos em 2014, e não importa o que fizemos em 2013 ou o que iremos fazer em 2015. Olhar um pouco para o passado para acertar arestas vale, viver dele gera depressão. Planejar o futuro distante está correto, fincar os pés só pensando nisso gera ansiedade.

Minha sugestão para vocês é criar metas para 2014.

Metas que incluam:

  • Carreira (talvez estudar mais sobre o assunto, cursos de aprimoramento)
  • Saúde (Quem sabe um check up, ou talvez aquela academia que vive se prometendo)
  • Ambiente físico (lugar onde mora, talvez queira fazer uma reforma, comprar algo novo)
  • Divertimento e lazer (viagens etc.)
  • Relacionamentos (família, amigos, amorosos)
  • Dinheiro (talvez algum pequeno investimento)
  • Contribuição social ou espiritualidade (caridade, ajuda ao mundo, ou a sua religião caso tenha)
  • Desenvolvimento pessoal (algo que queira fazer para se aprimorar, aprender mais)

Pedra de Itapuca

A ideia é escrever essas metas de forma positiva e o mais específica possível. Exemplo: Digamos que uma das minhas seja dentro de “saúde” e seja emagrecer  5 quilos. Eu escreveria “Emagrecer 5 quilos em 3 meses de forma saudável” (Escreveria “emagrecer” e não “perder”, quem perde acha. Colocaria prazo razoável, 5 quilos em 3 meses  são 12 semanas para emagrecer 5 quilos, menos de meio quilo por semana, e quando disse “de forma saudável” me referi a um nutricionista)

Bem amigos, fico por aqui hoje, qualquer dúvida deixem seu comentário.  A dica é que mesmo depois de escrever as metas olhem as mesmas apenas 1 vez por mês. No mais tenham GARRA, e façam de seu 2014 um ano diferente.

FELIZ 2014!!!

Comments (2)

2013 in review

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

A New York City subway train holds 1,200 people. This blog was viewed about 7,500 times in 2013. If it were a NYC subway train, it would take about 6 trips to carry that many people.

Click here to see the complete report.

Deixe um comentário

Mesa Redonda (Por Simone Sá Pinto)

Mesa Redonda (Por Simone Sá Pinto)

O post de hoje, meus caros leitores, é dedicado a pessoas muito importantes em minha vida. Minha irmã, o marido dela, minha madrinha e agora a amiga de minha de minha irmã. (prefiro não citar nomes) – (Obviamente a todos os amigos que tenho, apenas hoje em especial tenho motivos para estar citando esses. Que todos os outros sintam-se incluídos nessa homenagem. Obrigada)

Venho ultimamente trazendo reflexões sobre a vida, sobre o que é caridade, sobre o que é viver dentro da ‘ordem da vida’. Amando cada coisa que se faz.

Citei em post anterior que em determinados momentos escolher esse caminho pode ser um desafio, pois estará tentando quebrar comportamentos instalados em você desde que nasceu.

Também citei que, sim dinheiro é importante para sobrevivência, e que deveríamos pensar em algo maior que isso. Dinheiro não traz felicidade. Felicidade é você quem constrói com seus atos e escolhas.

Quando se escolhe por viver o que realmente acredita e ama pode passar por desafios, mas estará sendo mais autêntico e terá em si uma verdade a ser passada para outras pessoas que estão a sua volta e outras gerações.

Falei nas ultimas semanas que caridade nem sempre é doar coisas. Doar tempo, escutar o outro, fazê-lo sorrir, etc. são formas ainda mais elevadas de caridade.

E por tudo isso hoje, eu quero agradecer as pessoas citadas acima por fazerem parte de minha vida. Cada uma a seu modo, contribui para que eu possa continuar em minha estrada. O que seria de mim se não fosse a minha irmã que sempre esquece os presentes nas datas especiais (risos), mas sabe sair correndo quando o ‘circo’ tá pegando fogo? Sabe também me entender e tomar as dores que quase tenho que fazê-la parar (risos)?

O que seria de mim se não fosse meu cunhado que ainda que o mundo esteja ‘caindo’ tem sempre uma piada na ponta da língua? Ou se vê que a coisa tá ‘braba’ mesmo, sabe escutar?

O que seria de mim se não fosse a minha madrinha? Essa coitada…. (risos) não fazia ideia de onde estava ‘amarrando a égua’ quando feliz aceitou ser madrinha daquele então fofo bebê? Grande mentora! Sem ela eu nem sequer estaria aqui escrevendo, e vivo debatendo com ela tudo o que faço. Ai, ai… Mesmo agnóstica já está com o lugar garantido no céu. (risos).

E agora essa amiga da minha irmã, pronto era quem faltava para fechar a mesa redonda: Divertida, e assim como eu costuma ser taxada de tudo sem nada ter feito por ter resolvido ser quem ela é.

Caros leitores, a intenção aqui não é apenas agradecer a todas essas pessoas. E sim mostrar a vocês que para atravessar a jornada dessa vida é preciso contar com o próximo. Seja sua família, vizinho, secretária do lar… Não importa. Necessitamos de todos para caminhar.

Essa ideia de nasce sozinho e morre sozinho ‘uma ova’. Onde estava o cirurgião e o anestesista? E quando morre? Quanta gente precisa para resolver a papelada, enterro etc. Isso é crença!

relevancias-uniao

Vamos parar com isso de uma vez por todas e entender que precisamos das pessoas para viver. E melhor, que essas pessoas na grande maioria das vezes pensam diferente de nós e precisamos respeitar. Já imaginaram se as cores primárias não se aceitassem e resolvessem discutir agora? Quantas cores e tons iríamos perder?

Muita garra e paz a todos vocês 🙂

Deixe um comentário

Caixa de Ferramentas (Por Simone Sá Pinto)

Caixa de Ferramentas (Por Simone Sá Pinto)

Complicado seria dizer que as pessoas passam pela vida sem ao menos atravessarem por algum momento difícil. Seja ele de que ordem for.

Costumamos nesses momentos conversar com pessoas, fazer exame de consciência, ou até mesmo comparar nossos desafios com o de pessoas que passam por desafios maiores diminuindo os nossos.

Em meu ponto de vista, sim existem desafios enormes acontecendo com as pessoas nesse mundo. Coisas que nem sequer aparecem na mídia. Isso não significa que a dor que sentimos não deva ser levada em consideração. Se ali se apresenta, dói, e é preciso encarar.

Hoje o número de pessoas que apresenta depressão ou desafios dessa ordem vem aumentando assustadoramente. E com isso muitos buscam diversas formas para sobrevivência.

Alguns optam pelo conforto na ordem da morte. Quando me refiro a ‘ordem da morte’, não quero dizer que estejam realmente se suicidando. Optam por esquecer seus desafios com vícios como álcool, e outros entorpecentes; ou até mesmo fanatismos religiosos.

Outras percebem que esse vazio é fruto na maioria das vezes da falta de percepção de si. E optam pela vida. Quando se opta pela vida, o primeiro passo é a tomada de consciência do que realmente está causando o tal vazio, depois reunir ‘ferramentas’ para ultrapassar a fase.

Tais ‘ferramentas’ também dependendo do caso podem ser de diferentes ordens como: Ajuda Psiquiátrica, Terapêutica, Coach, estudo de Programação Neurolinguística etc.

No entanto o mais importante quando se opta pela vida, é a real vontade de mudança. Sem ela de nada adiantará o uso da ‘ferramenta’ que escolheu ou necessitou. Uma mudança interior é um caminho que por si já é um desafio, e é preciso manter em mente a todo o momento o motivo pelo qual está fazendo isso.

Muitas vezes aprenderão inúmeras ‘ferramentas’ de como se manter ‘com a mente quieta, a espinha ereta, e o coração tranquilo’ (Coração Tranquilo – Walter Franco), e mesmo assim irão se sentir como carregando uma ‘caixa de ferramentas’ e sem saber exatamente a hora de usar.

60489_4976592175631_472366294_n

Isso, pois mesmo estando no caminho certo em sua jornada, a mudança geralmente leva um tempo para decantar e o sentimento é de que estão ‘com a faca e o queijo na mão’ e não está indo a nenhum lugar.

Nessas horas sim, é necessário lembrar que todos que desejam realmente mudar para melhor atravessam por isso. É preciso perseverar!

Tá complicado, não está conseguindo hoje? Alugue um filme que lhe inspire não se cobre e tente outra vez amanhã. É preciso Garra!

Se eu mudar, você escolher pela vida, podemos sim mudar o mundo aos poucos para melhor.

Estou torcendo por você (ou melhor por nós)!

Para quem não conhece a música segue o link:

Coração Tranquilo

Deixe um comentário

Sorriso Congelado?! Como Assim? (Por Simone Sá Pinto)

Sorriso congelado?! Como Assim? (Por Simone Sá Pinto)

Já pensou em congelar o seu sorriso? Bem, de certa forma acho que muitos de nós já fazemos isso propositalmente para viver não é mesmo? Devemos deixar nossos desafios pessoais em casa, e precisamos entrar no trabalho sorrindo como se nada tivesse acontecido. Quando voltamos já estressados, tiramos a máscara e pronto descontamos nas pessoas que mais amamos. Situação bem corriqueira.

Quando falo em congelar o sorriso não é isso que sugiro. Sugiro sacudir a poeira mesmo e dar uma de “maluco”. Sair de casa e começar a dar bom dia a todos sem distinção de classes, com um belo sorriso no rosto. Tente fazer isso com o máximo de pessoas possível.

Perceberá que alguns ficarão gratos por terem sido percebidos e devolverá o sorriso, outros nem olharão para você, e você continuará seguindo… Dando bom dia ao motorista do ônibus, ao porteiro do prédio onde trabalha e assim por diante… Se fizer isso de coração aberto meu caro leitor (já experimentei), irá chegar ao trabalho ou onde quer que esteja indo e alguém laçará algum elogio.

Sabe o que aconteceu? De tanto sorrir por aí, seu sorriso congelou e agora seu semblante mudou e isso irá mudar seu humor pelo resto do dia.

sorriso_dedos_Metodo_DeRose_boas_maneiras

Pensamos que caridade é doar coisas, doar sorrisos também é caridade. E nessa tal caridade o maior beneficiado é você mesmo. Acaba fazendo o dia do outro melhor, melhorando o seu, e assim mais uma vez ajudando na mudança para um mundo melhor.

Dica? Depois de conseguir passar por esse estágio, tente conversar e conhecer um pouco a vida dos outros. Respeitando as diferenças de classes. TODOS, desde os que fazem parte da alta classe social como porteiros, lixeiros, secretárias do lar, jornaleiros… etc.

Agora, lembrem-se: Ninguém pode julgar ninguém, cada um tem um modo de ver a vida de acordo com suas experiências. E lembre-se também que nós temos duas orelhas e uma boca: Ou seja, saiba ser um bom ouvinte. A vida nos ensina muita coisa.

Beijos a todos e muita paz e luz no caminho de vocês.

Deixe um comentário

Medos ou Dragões? Como se livrar? (Por Simone Sá Pinto)

Medos ou Dragões? Como se livrar? (Por Simone Sá Pinto)

Livrar-se dos medos… Tarefa um tanto complicada. Na grande maioria das vezes nem sequer admitimos que existam. O simples fato de identificar que sim temos medo e saber do que é de onde vem já é um grande avanço.

A grande barreira está em conseguir vencer, pois nessa hora nos exasperamos mesmo com coisas simples, e até mesmo procrastinamos coisas importantes.

Se você já identificou os seus, sinta-se feliz, pois está bem a frente de muita gente que vive em estado de cegueira. Entendo que não ajuda muito. Ao contrário, quando identificados a impressão é que os mesmos aumentam como se virassem dragões e fossem nos engolir.

Na maioria das vezes nos deixam tão atordoados que paralisamos. Tentamos de toda forma encontrar métodos e métodos para solucionar, e a coisa parece ficar ainda maior. Começamos então a ter medo do medo e assim por diante. Sentimos-nos fracos, impotentes, e todo outro adjetivo negativo que encontrarmos para nós mesmos.

A pergunta é: Isso vai ajudar a resolver alguma coisa? CLARO QUE NÃO! Só vai atrasar sua vida.

Lembre-se que toda força está em você mesmo. Só você pode ocasionar a mudança e vencer ou até mesmo ficar amigo do medo.

Amigo do medo? Estou doida? Em meu pensamento, medo é justamente aquilo que existe para que vença e se torne melhor. E então? Não é seu amigo?  Está ali para lhe abrir os olhos e fazê-lo andar.

O que não pode é ficar parado. Muitas vezes é difícil mudar assim de uma hora para outra, especialmente quando se trata de comportamentos. Agora, ficar com medo do medo é transformar a coisa ainda maior.

É necessário ter compreensão que mudamos um pouco a cada dia. Apenas precisamos andar em direção a isso, ao invés de ter ataque de ansiedade e querer mudar tudo ao mesmo tempo.

Conheço um exercício que vou ensinar. Podem usar, ou simplesmente rir dessa coisa. Apenas sei que comigo funciona.

Como para mim tudo é movido por meus pensamentos. Aprendi em curso que fiz (abaixo colocarei o link do curso) que medos são como dragões.

Faço assim. Imagino um medo e que ele é um dragão horrendo. Depois paro de pensar no medo e penso que o dragão é fofo como um desses de desenho animado. Em seguida coloco um nome bem patético no tal dragão. Volto ao medo e associo ao dragão fofo. Assim o medo parece idiota. E com a minha mente fica mais fácil vencer.

images

Tá pode achar o que quiser desde que aprendam a conviver com os seus dragões/medo e aos poucos com paciência tenham sabedoria para mudar as barreiras de suas vidas. É o que desejo a vocês.

*** Aprendi isso isso e muito mais no curso Acessando Seu Gênio Pessoal (Rosa Castro e Jairo Mancilha – INAp) – Segue o link aos interessados.

http://www.pnl.med.br/new/?pagina=curso&codCurso=86&filtro=curso

Deixe um comentário

Older Posts »